Questão de Gênero

 

O Artigo “Os homens que odeiam as feministas”, de Ivan Martins, publicado na Revista Época em 12 de setembro, aborda a questão do protagonismo de forma lúcida e corajosa, com a legitimidade e o conhecimento de quem se coloca como um observador privilegiado de seu gênero. Ivan nos leva a reflexões mais profundas do que a simples desigualdade de gênero e nos remete à relação de poder que os homens sempre exerceram e encaram como elemento natural e divino adquirido no berço.

A observação de que os homens estão com medo de perder todos os empregos e prerrogativas que a eles pertenciam, e que muitas mulheres estão cansadas ou assustadas com a perspectiva de trabalhar duro pelo resto da vida acumulando as funções de mãe, dona de casa e funcionária exemplar, nos leva a refletir também que a autonomia e a liberdade vêm possibilitando escolhas e reflexões do
modo de vida da sociedade, que nunca mais será a mesma com um modelo único a ser seguido, com severas sanções sociais a quem dele se desviasse.

Ivan tem razão. Tem sim muita gente assustada e com medo, pois procuram por um modelo ajustado e aprovado socialmente. E hoje o que se espera, é a construção individual desse modelo, que resulta nos mais variados arranjos sociais e familiares, sem sanções sociais, mas com muita frustração individual. Porque a liberdade pressupõe para homens e mulheres, comprometimento e responsabilidades individuais para a construção da felicidade e de uma sociedade mais harmônica, igualitária, justa e fraterna.

 

“Riqueza é dispor de tempo e liberdade”, Eliane Belfort

Deixe um comentário

(obrigatório)